Mark Zuckerberg me ajudou a escolher menos

Mark Zuckerberg me ajudou a escolher menos

Mark Zuckerberg eliminou um punhado de escolhas em sua vida e me motivou a fazer o mesmo. São palavras dele: “Tomo decisões todos os dias. Estou numa posição afortunada em que posso ajudar milhões de pessoas. Se eu gastar o meu tempo ou energia em coisas que são superficiais na minha vida, sinto que meu trabalho não evoluiu”. Eu posso não ter a mesma influência, mas valorizo muito o tempo que tenho e sinto que também estou numa posição em que posso ajudar muitas pessoas. Por que então gastar meu tempo com escolhas que não agregam em minha vida e na vida de outras pessoas? Continuar lendo “Mark Zuckerberg me ajudou a escolher menos”

Os pequenos prazeres da vida adulta

Os pequenos prazeres da vida adulta

Meu parâmetro de vida adulta é saber que (provavelmente) todo o elenco de Malhação é mais novo do que eu (pelo menos na novela). Eu queria ter ficado pra sempre nos 25, mas sei que a vida está bem mais empolgante agora – E a vida adulta é cheia de pequenos prazeres que os adolescentes simplesmente não conseguiriam compreender. Quer ver só? Continuar lendo “Os pequenos prazeres da vida adulta”

Começando a semana sem procrastinar

Começando a semana sem procrastinar

Hoje é segunda feira. Você já sabe exatamente quais são seus alvos para hoje e para os próximos sete dias?  Parece pedir muito, mas se você ainda não sabe, então provavelmente irá procrastinar em algum momento correndo o risco de ficar sobrecarregado e perder grandes oportunidades. Hoje vou compartilhar como organizo minha semana para que haja tempo suficiente para me dedicar às tarefas e ainda manter em dia minha lista de séries na Netflix quem dera 😉 Continuar lendo “Começando a semana sem procrastinar”

Aprendendo a repor e não acumular

A vida no apê nestes quase quatro anos me ensinou muito. Tendo sempre morado em casas bem espaçosas, eu acumulava muitas coisas: Desde papéis, miniaturas (tenho uma coleção) à roupas e sapatos. Com muito espaço, não tinha muito motivo para descartar nada – Era mais fácil distribuir pelos armários e aquele quartinho da bagunça que toda casa tem. Vivendo no apê tendo apenas um quarto, já que o outro virou escritório, e sem espaço para novos armários aprendemos a repor e não acumular. Continuar lendo “Aprendendo a repor e não acumular”

Você deveria reclamar mais

Você deveria reclamar mais

O que você faz quando chega do mercado e descobre que a carne que comprou está estragada? E se o produto que você comprou pela internet apresenta defeito após um tempo de uso? Muitos não fazem nada enquanto alguns reclamam com quem não pode resolver. Você deveria reclamar mais – Mas da maneira correta e com quem, de fato, pode resolver. Como estamos mais conectados, nossa voz tem mais poder do que a alguns anos atrás – Muitas empresas estão preocupadas com o que estamos falando e resolver um problema que parecia ser difícil demais ficou mais fácil do que você pensa. Continuar lendo “Você deveria reclamar mais”

Como uma formatação no Word poderia ter salvo o Oscar (e o Miss Universo)

Como uma formatação no Word poderia ter salvo o Oscar (e o Miss Universo)

O que o Oscar e a competição de Miss Universo têm em comum? Os dois falharam miseravelmente na hora de anunciar seus vencedores – Uma falha que jamais conseguiríamos prever que aconteceria num evento transmitido globalmente ao vivo tipo aquele clássico 7×1 na Copa. Continuar lendo “Como uma formatação no Word poderia ter salvo o Oscar (e o Miss Universo)”

Diga adeus ao Office 2007 que seu primo instalou

Diga adeus ao Office 2007 que seu primo instalou

Foi-se o tempo em que você realmente precisava pedir para aquele primo instalar seus programas mais usados, já que era inviável pagar uma pequena fortuna para tê-los (sem contar a dificuldade que era instalar). A maioria dos serviços hoje está mudando seu modelo de negócios para o subscription business model que é basicamente o modelo da Netflix onde você paga uma mensalidade relativamente baixa para ter o serviço completo. Continuar lendo “Diga adeus ao Office 2007 que seu primo instalou”