Estivemos na Comic Con Experience!

Estivemos na Comic Con Experience!

Na primeira edição da Comic Con Experience eu garanti meu ingresso, mas não consegui comparecer. Neste ano a saga continuou – Garanti meu ingresso (e o da Paula) em maio e desde então as expectativas foram aumentando a cada dia que passava. O Dalber e a Bia se juntaram à nos, criamos um grupo para nossas viagens no Whatsapp, reservamos o hotel, economizamos (muito) e aí dezembro chegou e a CCXP aconteceu! O resultado você confere a seguir.

Pausa para você saber do que estou falando:

Comic Con Experience (também conhecida apenas como CCXP) é um evento Brasileiro de cultura pop nos moldes da San Diego Comic-Con cobrindo as principais áreas dessa indústria como: jogos, quadrinhos, cinema e TV. Realizado pela primeira vez em dezembro de 2014 pela equipe do site Omelete e pela agência Chiaroscuro Studios, é considerado o maior evento nerd já organizado no país. A edição de 2014 foi realizada no São Paulo Expo, antigo Centro de Exposições Imigrantes, tendo público de mais de 100.000 pessoas com a participação de mais de 80 empresas e grandes nomes do cinema como Jason Momoa, de Game of Thrones[1] e Sean Astin, conhecido por filmes como Os Goonies e O Senhor dos Anéis. O evento reuniu fãs de jogos eletrônicos, quadrinhos e diversos cosplayers dos mais variados temas.

O evento em si é gigante – Ainda estou aguardando divulgarem em números oficias, não vou arriscar a dizer, mas foi “apenas” o maior evento do ramo na América Latina. Das credenciais para cada um dos quatro dias, duas se esgotaram semanas antes de começar. A primeira edição já foi sucesso absoluto, e para a segunda eles investiram muito mais – Em convidados, publicidade e espaço. O clima do evento era super família, a gente se sentia abraçado por encontrar tanta gente que curte o que a gente curte (não existem tantos assim pra ficar batendo papo com a gente na calçada de casa). A decoração, os stands… Tudo muito grandioso e bem sacado.

Mas nossa experiência foi frustrada.

Meses de espera e antecipação, frustrados. Tudo porque o local estava absurdamente lotado. Embora houvesse muita organização em todos os aspectos, o local simplesmente não proporcionava uma experiência positiva devido ao tumulto. Havia fila para tudo TUDO mesmo. E não era aquela fila de 15 minutos não, mas fila tipo de montanha russa no Hopi Hari. E você pode pensar: “Ah, mas era fila para conhecer gente famosa ou assistir um painel sobre Star Wars”. Não. Quer dizer sim, mas não apenas para isso. Havia filas gigantes até mesmo para se entrar nas lojas (que eram dezenas). Não tinha como você entrar pra dar uma olhadinha, tinha que entrar na fila e se espremer entre o povo para ver alguma coisa e quiçá comprar. Para comer então meu irmão… Ainda bem que levei barrinhas de cereais e batatas de soja. Desistimos de ver qualquer painel.

Economizei para renovar meu estoque de miniaturas e saí de lá sem nada. Além da dificuldade de ver os produtos, os preços estavam  inflados. Miniaturas que compro na minha loja favorita em Penedo por R$70, lá custavam até R$120.

Os stands dos canais de TV eram grandiosos em estrutura, mas não proporcionavam, em geral, nada para os visitantes. Você ia apenas para ver um poster e tirar foto. Não tinha uma ligação – Quando havia algum jogo, era bobo e você não ganhava nem uma bala.

Mas tivemos 3 exceções muito legais:

O stand dos Caça-Fantasmas que vai ganhar um reboot em 2016 e rendeu essa foto:

Havia um corredor giga de ilustradores nacionais e internacionais. Ali pude conhecer dois fantásticos (entre os muitos outros) e comprar essas ilustrações que valem ouro (que vale mais que dinheiro).

O stand da Netflix foi a melhor coisa da experiência de longe. Uma de suas atrações era um jogo de perguntas sobre as séries do serviço que você acessava pelo celular através do Wifi. Não tinha fila nem nada. Você apenas conectava e jogava quantas vezes quisesse pelo telão. Eu ganhei camisas, almofada, squeeze… Saí de lá com a sacola cheia de produtos. Valeu a pena assistir tanta coisa. Ainda conhecemos o criador do app que é super gente boa e ficou orgulhoso do seu trabalho.

O saldo final do evento e da viagem foi positivo. Não, eu não penso voltar lá no ano que vem (embora quisesse muito) porque não dá para desfrutar de nada desse jeito. Mas ter passado o final de semana em São Paulo com os amigos, jogar conversa fora, experimentar novas cores e texturas… Sempre vale todo e qualquer investimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s